[Aviso]: hiato para um café… e um ou dois onigiris

akihabara.jpg

Queridos leitores,

Essa semana o blog entra em pausa, pois estarei realizando um grande sonho: minha lua de mel na Terra do Sol Nascente!

O Finisgeekis estará de volta no início de junho com um conteúdo super especial. Além dos artigos de que vocês tanto gostam, trarei travel logs e matérias sobre os bastidores da cultura pop japonesa.

またね!

Feliz natal e um ótimo ano novo!

ciri christmas.jpg

Dezembro chega ao fim, e eu só tenho a agradecer a vocês, leitores do Finisgeekis, pelo apoio e interesse.

2016 foi um grande ano para a página. Foram 57 artigos e mais de 20 mil visitantes, o triplo em comparação com 2015.

Foi o ano da cooperação com outras páginas, com minha participação na Blogosfera Otaku BR e na Corrente de Reviews  do Anikenkai.

Pude entrar de cabeça no universo do cosplay e tive a honra de ser contatado para entrevistar o organizador do Otakontro, na Baixada Santista.

Desejo a todos uma excelente passagem de ano, férias merecidas e muitos presentes. Eu, também, tirarei um tempinho para descansar, mas estarei de volta no final de janeiro. E  asseguro que, em 2017, trarei ainda mais dos artigos, análises e entrevistas de que vocês tanto gostam.

Que o Schwartz esteja com vocês!

Especial: o post número 100

hanabi1-1024x575.png

Parece que foi ontem, mas o Finisgeekis está próximo de completar dois anos. Hoje, batemos a marca dos 100 posts! Número modesto para os grandes portais internet afora, mas um grande feito para o blog, que se preza por textos semanais longos, feitos com muita pesquisa.

Foram 100 posts de anedotas, curiosidades e controvérsias. Dos clássicos dos animes aos fundamentos do game design. De bonecas colecionáveis a revisionismo histórico. De cosplayers profissionais à literatura japonesa.

Continuar lendo Especial: o post número 100

A Blogosfera Otaku BR

blogosfera logo

No ciberespaço, ninguém é dono do conhecimento.

Ninguém sabe tudo, mas todos sabem alguma coisa, e cada qual à sua maneira, construimos juntos um saber universal. Da Wikipedia ao Know Your Meme, da Cultura de Convergência ao Big Data, a “nuvem” é um grande playground de ideias. Uma verdadeira inteligência coletiva.

Quem disse isso foi Pierre Lévy mais de 20 anos atrás. No entanto, suas palavras são tão pertinentes hoje quanto o foram no passado, quando a internet ainda engatinhava.  Mais do que nunca, aprendemos que trocar informações e colaborar com criadores é o que transforma a web em um verdadeiro universo de possibilidades.

A Blogosfera Otaku BR é uma pequena parte dessa inteligência coletiva. Trata-se de uma aliança de colunistas, blogueiros e curiosos em geral interessados em compartilhar seus trabalhos e explorar juntos o mundo da cultura japonesa contemporânea.

Para você que se interessa pelas colunas do blog e sente vontade de ler mais a respeito de seus temas, ou está intrigado por outras facetas do mundo geek, todo mês publicarei um balanço com o que há de mais inusitado na Blogosfera.

Para você que tem interesse em seguir todo esse conteúdo na íntegra, basta seguir a página oficial do projeto, onde as matérias serão compartilhadas. E você, autor de blog que deseja conhecer novos horizontes da cultura pop japonesa pode se unir à iniciativa contatando-os nesse mesmo link.

Afinal de contas, como uma desbravadora precoce do ciberespaço já nos havia ensinado, não importa aonde vamos, estamos sempre conectados

lain gif

As fronteiras do universo geek

haruhi suzumiya

O universo geek deve ser como o mundo. Deve abranger tudo.

Mahler não disse isso, mas talvez dissesse, caso vivesse nos dias de hoje e tivesse design de games como uma segunda profissão. O fato é que a profecia de Bill Gates se cumpriu: nerds, outrora uma subcultura de nicho, cresceram e conquistaram o mundo.

Isso, porém, não é tão impressionante quando à facilidade – e receptividade – com que a cultura geek acrescenta à si o que está por fora. De Klimt à Rachmaninoff, passando pela poesia de Yeats, e pela vida de Chopin, nem mesmo o mestre austríaco escapou de se tornar referência.

O mundo geek não é uma fantasia mais do que é uma miniatura do que existe ao seu redor. Ele vive de inspirações e as remodela à sua maneira.

Eu sou um nerd. Eu, também, me acrescentei à subcultura. E meu hobby é observar aquilo que vejo por aqui e constatar o que há por trás. O que games, animes, séries e comics carregam de curioso, de trágico, de grande… enfim, de humano.

Esse é um espaço para discutir o mundo geek e o que ele traz de suas andanças para além de suas fronteiras. E para incentivar outros geeks, de onde quer que venham, a misturar o físico ao virtual, as letras aos pixels.