“Black Mirror”: nosso maior pesadelo é o passado, não o futuro

black mirror head.png

Se eu tivesse que apostar que uma série britânica underground como Black Mirror um dia ganharia os aplausos da multidão, perderia meu dinheiro.

É verdade que a obra, que está agora em sua terceira temporada, sempre deu sinais de que brilharia. Gigantes do entretenimento como Stephen King e Robert Downey Jr. se disseram seus fãs. Seu especial de natal contou com a participação de Jon Hamm, o Don Draper de Mad Men.

Desde o princípio, Black Mirror foi uma excelente ideia à espera de alguém que a comprasse. Para sua sorte, a honra veio de ninguém menos que do Netflix.

Continuar lendo “Black Mirror”: nosso maior pesadelo é o passado, não o futuro

Anúncios

Hozumi: uma mestre na arte de contar histórias

Usemono Yado.jpg

Josei é um estilo de pouca sorte. Em uma pesquisa feita pelos meus colegas da Blogosfera Otaku BR, ficou em último lugar na lista de preferências de grupos de anime no Facebook, com meros 1,2% dos votos.

É verdade que, no Brasil, a oferta de mangás à demografia é lastimável.  Sem o deslumbre adolescente do shoujo e do shounen ou a aura de “transgressão” associada ao seinen, o  josei parece, a princípio, estar em uma competição desleal.

Continuar lendo Hozumi: uma mestre na arte de contar histórias

3 passos para entender ‘Serial Experiments Lain’

lain-cover

Poucas animações dividem tanto seu público quanto Serial Experiments Lain.

O clássico cult de Yoshitoshi Abe dificilmente falha em causar uma impressão. Não, necessariamente, pelos mesmos motivos.

Continuar lendo 3 passos para entender ‘Serial Experiments Lain’

O atentado ao metrô de Tóquio e a literatura japonesa

murakami cover.png
Créditos

Em 20 de março de 1995, cinco membros do culto apocalíptico Aum Shinrikyo embarcaram em linhas diferentes do metrô de Tóquio. Sob os braços, levavam  bolsas do neuro-agente sarin enroladas em jornal. Em dado momento, armados com guarda-chuvas de pontas limadas, eles furaram as bolsas e fugiram.

O atentado ganhou as manchetes, nem tanto pela sua letalidade, mas pela natureza de suas consequências.

Continuar lendo O atentado ao metrô de Tóquio e a literatura japonesa